VENEZUELA



Geral: Venezuela, oficialmente República Bolivariana da Venezuela, é um país da América localizado na parte norte da América do Sul, constituída por uma parte continental e um grande número de pequenas ilhas no Mar do Caribe, cuja capital e maior aglomeração urbana é a cidade de Caracas. O país é amplamente conhecido por suas vastas reservas de petróleo, pela diversidade ambiental do seu território e por seus diversos recursos naturais. É considerada uma nação megadiversa, com uma fauna diversificada e uma grande variedade de habitats protegidos.

Sociedade e Meio Ambiente: A crise do petróleo de 1973 explodiu os preços do petróleo e ao mesmo tempo as indústrias petrolíferas foram nacionalizados em 1976. Isto levou a aumentos maciços nos gastos públicos, mas também ao aumento da dívida externa, que continuou até a década de 1980, quando o colapso dos preços do petróleo na década de 1980 prejudicou a economia venezuelana. A economia da Venezuela passou, depois da Primeira Guerra Mundial, de uma essencialmente agrícola para uma economia centrada na produção e exportação de petróleo. Venezuela tem uma economia voltada para a exportação. A principal atividade econômica é a exploração e refino de petróleo.

Rio 92: A delegação da Venezuela, assim como as delegações do México e da Colômbia, apresentou proposições para corroborar algumas escolhas da conferência e, por vezes, se alinharam aos países centrais. Além disso, outras questões vieram à tona no período anterior à conferência Rio 92, tais quais as questões referentes às terras Yanomami, na fronteira entre Brasil e Venezuela. O tema demarcação das terras Yanomami surgiu em todos os grandes debates nacionais, inclusive na CPI da Internacionalização da Amazônia, trazendo de volta a polêmica “faixa de fronteira” entre a área indígena brasileira e a venezuelana como meio de se evitar a criação de uma “nação independente Yanomami”. Em poucos meses, a Funai recebe mais de 11 mil cartas e abaixo-assinados de pessoas e entidades de 35 países pedindo a demarcação do território Yanomami. Surgem também ruídos na imprensa de que ONGs da Europa e EUA poderiam propor um boicote a Rio-92 caso a demarcação não acontecesse até a época da realização da Conferência. Finalmente, a 15 de novembro o presidente Fernando Collor anuncia a demarcação administrativa da área, e em 25 de maio assina o decreto de homologação da demarcação do território Yanomami. Dito isso, ressaltou-se a importância dos Yanomami como último grande povo indígena das Américas ainda em seus primeiros contatos com não-índios e é exigido que se tente evitar um retrocesso nas conquistas conseguidas até agora através de muita luta e perseverança e que prevaleça uma situação que venha a colocar em risco a própria sobrevivência dos índios Yanomami.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s